Espaço Arte e Cultura

Projeto Artes – Caravaggio
Por: 16 de Fevereiro de 2017 em: Espaço Arte e Cultura

Caravaggio foi um pintor italiano, reconhecido pela grande expressividade de suas obras e pelo espetacular contraste entre luz e sombra. Michelangelo Merisi da Caravaggio nasceu em Milão, Itália, em 28 de setembro de 1571. Com cinco anos de idade, sua família mudou-se para a vila de Caravaggio, que mais tarde incorporou ao nome. Com seis anos ficou órfão de pai. Aos treze anos foi trabalhar como aprendiz do pintor Simone Peterzano.

 

Em 1592, Caravaggio foi para Roma, onde trabalhou no ateliê de Giuseppe Cesari. Sua primeira grande obra foi “Os Jogadores de Cartas” (1594). Em 1596, pintou “A Ceia em Emaús”.

 

Caravaggio foi um mestre do contraste de luz e sombra, o pintor reunia na cena principal, em primeiro plano, personagens sob o foco de luz que os destacavam de um fundo muito escuro – estilo que ganharia o nome de “tenebrismo”. O artista não explorou apenas a beleza sublime, mas a espiritualidade, serenidade e violência. Mas acabava muitas vezes por ferir a sensibilidade de seus clientes ao usar pessoas comuns das ruas de Roma, às margens da sociedade, como modelos para pintar cenas e personagens bíblicos e mitológicos; em geral comerciantes, prostitutas, marinheiros e mendigos, porém que tivessem grande expressividade, como retratado em suas obras. Não se incomodava em provocar a nobreza da época com sua pintura.

 

Esta é sem dúvida outra característica marcante de Caravaggio, que ao invés de pintar cenas da Bíblia usando belas figuras delicadas, celestiais, não se importava em usar o feio e a deformidade. Sua pintura foi revolucionária para a época, fazendo oposição consciente ao Renascimento.

 

A arte barroca italiana foi um efeito da contrarreforma, a Igreja Católica investiu na representação de Jesus e dos santos, e a obra de Caravaggio era basicamente de temas religiosos, entre elas, “A Conversão de São Paulo a Caminho de Damasco” (1601) e a “Crucificação de São Pedro” (1601), “São Jerônimo Que Escreve” (1605-1606) e “São Francisco em Meditação” (1606) e “A Morte da Virgem” (1604-1606), "São João Batista) e "A Flagelação de Cristo" (1607).

 

Caravaggio era considerado um homem temperamental, devasso e transgressor contumaz da lei. Boêmio inveterado envolveu-se em vários desvios de conduta, que resultaram em prisões, perseguições e na corrosão de sua reputação. Em 1606, Caravaggio desentendeu-se com um aristocrata e o matou. Tendo que fugir, passou por várias cidades até ser preso em Malta.

 

Seu trabalho era visto pelos patronos das artes em geral, e em particular pela Igreja Católica, como indecoroso, “A Morte da Virgem” feita sob a encomenda para uma igreja de Siena, foi recusada por contrariar o dogma da ascensão de Maria e por retratá-la de vestido vermelho. Só no século XX sua obra ocupou um lugar central na história da arte.

 

Caravaggio morreu em Porto Ercole, Itália, no dia 18 de julho de 1610.

 

Comentário: “Quando entrei na empresa achei muito bacana a ideia  de integrar a arte no espaço de trabalho. Não conhecia muitos artistas e tenho aprendido sobre esse universo que era novo para mim. Caravaggio é um artista que pinta telas mais fortes, que chamam muito minha atenção, são muito realistas. As telas parecem estar vivas.” Matheus – TI.